11/08/2014

(Resenha) Anjos e Demônios - Dan Brown



Illuminati, Vaticano e Robert Langdon. Por cinco horas esses três estiveram juntos e o resultado foi um best seller com milhões de exemplares vendidos pelo mundo. Anjos e Demônios narra a primeira aventura de Robert Langdon.

As vésperas do Conclave, processo pelo qual se elege o novo Papa, um assassinato ocorre no CERN (Conseil Européen pour la Recherche Nucléaire), um centro de pesquisa nuclear, na Suíça. Leonardo Vetra fora o assassinado, um renomado cientista que, com a ajuda de sua filha, Vittoria Vetra, realizou uma experiência que praticamente comprova a existência de Deus e que também pode destruir o mundo, nas mãos erradas.

Robert Langdon é chamado pelo diretor do CERN, Maximilian Kohler, para investigar as estranhas circunstâncias em que se encontravam o corpo de Leonardo. Não, Langdon não é um policial, ele é professor de Simbologia da Harvard. Um olho fora arrancado e em seu peito, marcado a fogo, estava a assinatura dos Illuminati, um ambigrama, palavra ou símbolo que pode ser lido tanto de cabeça para baixo quanto de cabeça para cima.

Os Illuminati, dispondo de uma arma que jamais fora usada, a arma roubada da CERN, criada por Leonardo e sua filha, planejam vingar-se de sua maior inimiga: a Igreja. Eles sequestram os preferiti, os preferidos para o cargo de papa, e planejam matar um a um, a cada hora, das 20:00 às 23:00 horas, finalizando às 24:00 sua grande vingança com uma explosão que levará a Cidade do Vaticano ao pó.

Será que Langdon, com seu conhecimento sobre os Illuminati, conseguirá impedir a destruição da Cidade do Vaticano? E, afinal, quem são os Illuminati?

A narração é feita em terceira pessoa, o que possibilita ao autor explorar a personalidade e os pensamentos de todos os personagens e ainda nos levar para vários locais, como museus e sarcófagos, alguns dos cenários do livro. Dan Brown explorou bastante o cliffhanger (ir ao clímax da história e parar a narração da cena, indo à outra cena. Leia mais sobre o recurso aqui). Foi um recurso bem utilizado, ou seja, sem exageros, e deu muito suspense ao livro.

Os personagens foram tão bem construídos que beirou ao real. Os personagens Glick e Macri, por exemplo, mostraram o quanto a imprensa pode se mostrar incessível, pensando apenas na audiência que as grandes tragédias dão aos seus noticiários. Leonardo Vetra nos mostra que talvez seja possível unir ciência e religião e Vitória Vetra, a cientista que beira ao ateísmo, representa o que está acontecendo com todos, a gradual perda da fé.

O autor, ao descrever os grandes monumentos históricos presentes no livro, como a Capela Sistina e o Museu do Vaticano, usa uma linguagem simples, mas que ao mesmo tempo nos inseri na cena descrita. As cenas de ação são descritas com maestria, você lê e um filme passa em sua cabeça.

Outra coisa que eu achei bastante interessante é que o autor não ficou forçando clima romântico entre Langdon e Vittoria, algo que realmente me irritaria se acontecesse naquelas circunstâncias. 

Anjos e demônios é daquele tipo de livro que você lê fazendo expressões faciais, rói todas as unhas, faz exclamações e não consegui parar de ler após a primeira página lida, a não ser que tenha que estudar para o vestibular. Recomendo o livro para todos, exceto para quem vai prestar vestibular esse ano, pois não conseguirá se concentrar na matéria e estará a todo o momento pensando em Langdon, Vittoria e estátuas de anjos. Anjos e Demônios é o meu livro favorito agora.

No filme, senti falta de personagens cruciais para o enredo. O Hassassin (assassino), Maximilian Kohler, o diretor do CERN e o Leonardo Vetra não existiram no filme, quer dizer, existiram, mas tinham outros nomes, outras características e exercia um papel diferente na história. O filme não possui nem metade da qualidade do livro.

Mas, afinal, quem é o anjo e quem é o demônio da história? Igreja ou religião? A resposta é simples. O homem possui o bem e o mal dentro de si. Queimar Bíblia, Alcorão ou destruir um laboratório contendo uma grande descoberta científica é arrancar um farol, uma esperança, é trazer a ira, o mal, o demônio (mal) que habita em qualquer ser humano. Religião e ciência, ambas um farol para o homem, são falhas, pois são conduzidas por seres falhos e, por sua grande importância, trazem bastante perigo quando são administradas com radicalismos e extremismos.
"A linguagem da ciência não vem com diretrizes sobre o bem e o mal. Os livros científicos explicam-nos como criar uma reação nuclear, mas não têm nenhum capítulo discutindo se é uma boa ou má ideia" Página 285
 "A religião é falha, mas só porque o homem é falho" Página 286
Adicione ao skoob aqui
Título: Anjos e Demônios
Subtítulo: A Primeira Aventura de Robert Langdon
Autor: Dan Brown
416 páginas
Editora: Arqueiro
Compre: Cultura | Amazon | Saraiva

Veja aqui quando o livro participou da coluna "Li até a Página 100 e..."

10 comentários:

  1. Nunca tive a oportunidade de ler esse livro, mas já cheguei a ver o filme e gostei. Foi bem reflexivo as suas últimas palavras na resenha, e concordo totalmente. Todos tem um anjo e demônio interior, onde em determinadas situações um predomina sobre o outro, e no caso da história não é diferente

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha de "Atormentada", vem conferir!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O filme é ótimo, mas nem se compara com a qualidade do livro.
      É um problema quando o demônio (mau) predomina sobre o anjo (bem), o ser humano vive tentando controlar esses dois... #refletindoagora

      Obrigada pela visita e volte sempre!

      Excluir
  2. Olá!

    Ainda não li, mas parece ser muito bom.

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É ótimo! Recomendo a leitura! Obrigada pela visita e volte sempre!

      Excluir
  3. AAAAAAAAAAAAAh! Que super! Estou com uma vontade tremenda de ler Dan Brow, tenho um livro dele em casa, mas esse pareceu ser melhor. Nunca eu havia lido uma resenha sobre "Anjos e Demônios" e nessa primeira resenha que li sobre, você escreveu/falou com tanta ousadia que me pus a ficar excitado pra ler o livro. E amei a parte que você disse que você lê e o filme passa na cabeça, que Dan não focou em um relacionamentosinho e soube criar personagens incríveis. Pena que o filme não tem a qualidade do livro, mas não assinti nem li a ambos. Amei Karina!

    http://gabryelfellipeealgo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É o primeiro livro que li do autor e creio que ele só melhorou sua escrita com o passar do tempo, pois você vê ele publica hoje um livro e amanhã já é best seller (tá, exagerei um pouco). O filme é bom, mas não chega aos pés do livro.
      Obrigada pela visita e volte sempre!

      Excluir
  4. Eu tenho esse livro aqui, mas acredita que ainda não li?
    Mas preciso realizar a leitura logo, minha mãe é uma das que super recomendam e eu acho que preciso conhecer o trabalho desse autor digníssimo.

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Inês, acredito que você não irá se arrepender da leitura! Amei demais o livro, como você já deve ter percebido, e recomendo a leitura. Obrigada pela visita e volte sempre.

      Excluir
  5. O único Dan Brown que não gostei, não me pergunte o porque ahuauhuha
    Adorei sua resenha, vou tentar dar mais uma chance e terminar o livro.
    Ah estou seguindo o blog ok?
    Beijos
    http://penelopeetelemaco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por seguir o blog! Termine a leitura e quem sabe você goste mais das últimas páginas, que são eletrizantes! Obrigada pela visita e volte sempre.

      Excluir

Seu comentário é importante e sempre bem-vindo!
*Você pode comentar sem ter uma conta do Google. Escolha a opção NOME/URL. No espaço para NOME, coloque seu nome/apelido e o espaço para URL não é obrigatório, mas se quiser, pode colocar o endereço de alguma rede social que possui.
*Blogueiros, deixem o link de seus blogs para que eu possa conhecê-los.
*Viu algum erro ortográfico no post? Desculpe-me, às vezes esses danados passam pela minha revisão. Bem, se não for muito incômodo, peço que use o formulário que se encontra na barra lateral direita desse blog para me informar do erro. Desde já agradeço a atenção.
Obrigada pela visita e volte sempre!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...