18/04/2016

(Coisas de Seriador) Receber spoilers e suas motivações sem sentido

Quando não é resenha, gosto de começar com um "olá, gente", mas hoje é dia de desabafo, então vou deixar dois "ois"

Oi n° 1: Oi, gente. Hoje vamos nos abraçar para falar de um sofrimento que temos em comum: lidar com spoilers e pessoas que dão spoilers.

Oi n° 2: nhaí, vacilão. Tá feliz poluindo a internet com spoiler? Reponde, cadê a tua voz?!

Uma coisa que me deixa realmente chateada é spoiler. Quando é um amigo, em uma conversa real, fica bem mais fácil impedir o spoiler, entretanto quando estamos nessa coisa linda chamada internet, o lance é bem mais difícil. A ideia para essa publicação, para se ter uma noção, surgiu logo quando a parte b da 6° temporada de The Walking Dead foi lançada. Fui bombardeada por spoilers nas redes sociais, principalmente o Facebook

Irei reunir, nessa publicação, as explicações mais frequentes que as pessoas dão quando são perguntadas sobre o motivo de jogarem esses spoilers na nossa cara. E é claro que eu não vou simplesmente mostrar essas explicações, vou dizer os motivos delas serem sem sentido.  



Foi bem difícil, mas consegui


Pedi a ajuda de alguns gifs (essas imagens que se mexem) para mostrar a minha reação, diante de explicações tão sem noção. Bora lá.

"Não é spoiler, porque já passou na tv "


Sim, é spoiler. Não é só porque passou na tv que todo mundo tenha tempo e disponibilidade para assistir. Tem gente tipo eu que gosta de acumular os episódios de algumas séries para fazer maratona depois. Tem gente que trabalha ou estuda e, portanto, não tem tempo para assistir ao novo episódio que foi lançado. Tem gente que nem tem tv por assinatura ou netflix tipo eu, daí só depende da internet para assistir séries.


"Esse gif tem spoiler, mas vou compartilhar. Sinalizo spoiler na descrição do gif."


Adèle Exarchopoulos representou exatamente minha reação ao ver um gif com spoiler no facebook ou qualquer outra rede social.

Como explicar o óbvio? Migo, o que vemos primeiro em uma publicação do Facebook: a descrição ou a imagem? Baseada em minha experiência, posso afirmar que nossa visão sempre é atraída primeiramente para a imagem, principalmente quando se trata de gifs, pois ela pulsa diante de nós. Depois, vamos ler a legenda/descrição. Tomem como exemplo essa publicação. O que você olham primeiro: o meu texto ou esse monte de gif que eu coloquei? Hum? Responde aí, bando de vacilão que fica compartilhando gif com spoiler! Cadê a voz de vocês?! 

"Se eu sinalizar spoiler na minha resenha, quem quer ver a série não irá lê-la. Não posso perder essa visualização e, talvez, um futuro comentário"


Depois dessa, sei que muitos perderam a esperança na humanidade. Sim, essa é a explicação de alguns blogueiros. Vamos por parte. Uma pessoa que vai ler a sua resenha, possivelmente, vai desconfiar que leu um spoiler, daí nuuuuunca mais vai visitar seu blog. Esse é o seu final feliz. 

Não gostou desse the end? Beleza, eu posso te dar uma luz então. Faz um seguinte ó: quando for escrever a sua publicação, não precisa fazer um resumo da história, a pessoa do outro lado da telinha que saber o que você achou da série (ou qualquer coisa que for resenhar). Dá só uma ideia do enredo da série. Para simplificar não fale coisas que se afastam muito do que está na sinopse. 

Ah, tem uma outra dica mara: faça a primeira metade da resenha sem spoiler e a outra com spoiler, daí você ganha a visualização e talvez o comentário, mas não se esqueça de avisar quando os spoilers irão começar, tá? Coloque em fonte grande e com uma cor bem chamativa ou use uma imagem. Beleza? Beleza. Siga sempre o conselho da Inês em seu blog e na vida: 


"Não sei lidar com essa vontade incontrolável, preciso conversar com alguém sobre esse episódio amaizing, mesmo a pessoa não tendo assistido ainda"

Migo, eu sei como é isso. Começar a assistir uma série com alguém ou ter aquele amigo que sempre conversa com você sobre o novo episódio, daí ele inventa de acumular os episódios para assistir depois ou qualquer outra coisa. Sei como é assistir aquele episódio foda, daí não ter ninguém para conversar... Eu te entendo, vem aqui, me dá um abraço.

Eu entendo esse sentimento, mas não dá spoiler. Convença a pessoa a assistir logo o episódio. Em casos mais extremos, amarre a pessoa em frente ao computador, dê o play e só a tire de lá quando o episódio acabar. Deixa a pessoa assistir até os créditos, pra vê se traumatiza e para de atrasar a série que você estão assistindo juntas. 

Desconsidere o último conselho, não quero a polícia batendo na minha porta, alegando que estou incitando a violência. Ah, foda-se.

"A rede social é minha, eu posto o que eu quiser."


            

A CONTA na rede social até pode até ser sua, mas a partir do momento que somos amigos lá, você invade o meu espaço, sem pedir licença. 

Cara, eu tô ouvindo algum vacilão aí dizer: "me bloqueia, uai". Minha resposta: "eu posso até te bloquear ou bloquear suas publicações na minha timeline, mas antes disso, já vou ter visto/lido seu spoiler". 

  

Gente, acho que, com essa minha publicação, deu para entender que temos um enorme probleminha (#ParodindoAJoutJout). Precisamos de uma solução. Qual a solução?


Matar a pessoa? 

Se vingar da pessoa que deu spoiler dando outro spoiler? 

Mostrar como a taxa de mortalidade dos unicórnios cresce a cada spoiler dado?

Mostrar o dedo do meio com classe?

Mostrar o dedo do meio fingindo passar batom? 

Mostrar o dedo do meio dançando?

Mostrar o dedo do meio fazendo mágica?

Mostrar o dedo do meio de forma retardada como o Senhor Bean?


Sim!
Quer dizer...
NÃO.

Gente, não existe uma solução mágica para esse problema. Se cada pessoa se conscientizar que spoiler pertence ao lado negro da força, creio que ninguém vai sair compartilhando eles pelas redes sociais. Então, você que está lendo essa publicação: pare de compartilhar imagens com spoiler e, se for compartihar algum texto com spoiler, por favor, sinalize, em letras MAIÚSCULAS que se trata de um spoiler. Viu na página daquele seriado uma imagem mara, mas que contem spoiler? Por favor, não compartilhe, deixa ela lá. Pareceu proposta de intervenção da prova do ENEM, né?

Se tudo o que falei até agora não lhe fez reavaliar suas atitudes nas redes sociais, vou apelar, é o jeito. Aliás, eu já tinha apelado antes, no twitter:




Se unicórnios não estão resolvendo, vou para o plano B: bebês. A cada spoiler que você dá ou compartilha (sem sinalizar ou em uma imagem/gif) um bebê começa a chorar. Melhor: um bebê chora e um unicórnio com crista de arco-íris morre.

Por último, vou deixar aqui um vídeo hilário protagonizado pelo Marcelo Adnet para o programa Tá no ar: A TV na TV que fala justamente sobre o assunto dessa publicação: SPOILER.


Preciso me vingar de quem deu spoiler de The Walking Dead: O Chaves é o Chapolin, seus piranhos!  

17/04/2016

(Primeiras Impressões) Ele não é isso - Rodrigo Moreira



Uma obra que, com certeza, superou minhas expectativas. O autor Rodrigo Moreira me enviou as primeiras páginas do seu livro para que eu as lesse e publicasse minhas primeiras impressões sobre elas. Portanto, o que irei escrever aqui será baseado no prólogo e no primeiro capítulo do livro, que constituem as primeiras 53 páginas do livro.

Antes de o livro começar, a editora avisa que em alguns momentos optou-se por manter uma linguagem mais espontânea e que, se fosse feita a revisão, a verossimilhança poderia ter sido afetada. Aviso dado, parto para a leitura do prólogo. O que li na sinopse é que o universo do livro é pós-apocalíptico. Comecei a ler sem qualquer preparo para o que viria, não tinha criado nenhuma hipótese para o que tinha tornado a terra praticamente desabitada. Por isso, digo que superou todas as minhas expectativas. 

No prólogo, acompanhamos o relato de um áudio encontrado no Instituto de Infectologia Emílio Ribas, em São Paulo. Três médicos estão presos no instituto, sendo que um está ferido, eles estão documentando tudo o que sabem sobre uma nova infecção. Depois, acompanhamos a exibição do último telejornal exibido antes das redes de energia cair, no Acre. Em seguida temos a visão do que ocorre no turbulento voo do Boeing 777-300 da empresa American Air-lines, nos Estados Unidos. Logo após, temos a narração da gravação em vídeo encontrada na Fazenda Carcosa, em São Paulo. Resumindo o que ocorre nesses cenários: sangue e morte.

Até então, o autor não deixou tão claro o que é e como se manifesta essa nova infecção, só sabemos que ela é algo altamente prejudicial ao ser humano. Tenho os meus palpites, mas não vou falá-los, afinal o autor pode me surpreender bastante no decorrer da obra. 

Terminado o prólogo, caímos de paraquedas no primeiro capítulo. Demoro algumas linhas para compreender que agora entramos em um novo contexto. Conhecemos Matias, um viúvo, pai de um menino de dois anos. Seu passado é extremamente triste, eu mesma me peguei soltando uma lágrima assim que o personagem entrou no flashback. Enquanto trabalha como supervisor de call center, deixa seu filho com Celina, professora aposentada com uma história de superação bem tocante e um amor secreto.

Nas páginas iniciais, o que temos é, basicamente, a apresentação dos personagens, que inclusive foi feita com maestria, consegui traçar um perfil dos personagens e já me afeiçoei a eles também. A escrita do autor é bem simples, sem rebuscamentos e, quando me dei conta, já estava no fim da degustação. Aí fica a minha curiosidade: como um pai solteiro, uma professora aposentada e um menino com dois anos de idade irão parar no apocalipse total da terra? 

Minhas expectativas estão lá em cima, sinto que vou gostar bastante do desenrolar dessa história. Espero ter a oportunidade de ler a obra na íntegra em breve. 

Você pode comprar o seu exemplar no SITE da editora Arwen. Rodrigo Moreira, muito obrigada por enviar as primeiras páginas do seu livro, se sua intenção foi aguçar a minha curiosidade, saiba que conseguiu. 

Um abraço a todos e desculpa a falta de posts, estava em semana de prova na minha faculdade (o bagulho lá é doido rs). 

FICHA TÉCNICA
Sinopse: Em pleno marco zero de São Paulo e escondida entre as paredes do edifício Nazareth, uma história, que antes fora de amor, vai se tornar sofrimento, tortura e medo. Em uma noite tranquila, Matias e sua esposa, Felícia, grávida de 6 meses, são atacados por um cão. Para ele, havia sido apenas um susto. Para ela, uma dolorida, mas curável, ferida na perna. No entanto, a ignorante certeza de que tudo acabará bem, desprezando a necessidade de cuidados médicos, causará sérias consequências. O que tal negligência ocasionará às vidas dessa família? Que destino um simples acidente revelará para o mundo? Matias, enclausurado em seu apartamento com seu filho, Júnior, viverá momentos tenebrosos e sombrios que mudarão para sempre a sua história e das pessoas à sua volta. Um pai, um filho e um destino amedrontador.
Uma história de terror, drama? Quem sabe! Pode-se dizer que este é, apenas, um relato sobre um ser que, há muito tempo, deixou de viver, mesmo que a função fisiológica denominada respirar diga o contrário.

Adicione ao skoob aqui
Título: Ele não é isso
Autora: Rodrigo Moreira
263 páginas
Editora: Arwen
Ano: 2016
Gênero: Terror / Ficção

27/03/2016

(Promoção) Ganhe 3 quites de livros, em parceria com a Andross Editora


Olha aí que coisa doida (e do bem): sumo do blog, mas quando volto é com uma promoção. A Andross, editora parceira do blog, irá sortear 3 kits com livros da editora dentre as pessoas que assistirem a ESSE vídeo, responder as perguntas referentes a ele, inscrever-se no canal Em Contexto e, claro, preencher o formulário abaixo. Só isso. Não precisa seguir nem curtir conta nenhuma. A sorte tá lançada, agarre-a quem poder nossa.






Preencheu o formulário? Preenche aí, siô!
Abração!


PS: por motivos de falta de tempo e criatividade, o banner foi inspirado num que eu vi neste site AQUI.
PS 2: A editora é a responsável por todas as etapas do sorteio (escolher vencedor, enviar livros etc).

10/03/2016

Resultado do Sorteio de dois exemplares de 'Ridículas Cartas de Amor' + marcadores


Gente, em primeiro lugar, gostaria de agradecer a participação de todos nesse sorteio, principalmente ao pessoal que participou durante o mês inteiro, divulgando lá no twitterque inclusive é minha conta pessoal e do blog. Em segundo lugar, quero dizer que vocês arrasam.<3 font="" nbsp="">

Não vou enrolar muito. As ganhadoras do sorteio de dois exemplares de 'Ridículas Cartas de Amor' + marcadores, em parceria com a autora Marcia Dantassão as seguidoras: Carla e Francine Porfirio. 




Espero realizar outro sorteio em breve aqui no meu blog, pois apesar de ser bem chata a parte da organização, confesso que é ótima a sensação de fazer um leitor feliz. 

Já contatei as gurias sorteadas e elas têm até 5 dias, contando a partir de hoje, para enviarem os seus endereços para o meu email: karinaerikads@hotmail.com. Caso uma delas não envie dentro desse prazo, irei sortear outra pessoa.


Tchau, cheiro na alma! 

05/03/2016

(Primeiras impressões) Spettacolo - Rafaela Papini



Indicada pela autora Letícia Godoy, firmei essa parceria com a autora Rafaela Papini e eis que estou aqui compartilhando as primeiras impressões que tive de Spettacolo. A autora me enviou as 49 páginas iniciais do livro, que está em pré-venda no site da editora Arwen, o que totaliza 10 capítulos, para que eu escrevesse essa publicação. Bora conhecer os protagonistas? 

Concebido em um trailer do circo Spettacolo, Hiram, no alto dos seus vinte e poucos anos, não conhece outra vida que não seja a circense. A única rotina em sua vida é a de se mudar constantemente, visitando diversos locais, levando a magia do circo, dando às pessoas a oportunidade de conhecer Hiram, o Dragão, seu nome artístico. A euforia da plateia a contemplar a forma como ele manuseia aquelas tochas em chamas, a expressão embasbacada do público ao vê-lo voando sobre a arquibancada é o seu combustível, sua alegria. Porém, a curiosidade de viver uma vida longe daquele espetáculo pulsa cada vez mais forte dentro de si.

Malu possui uma vida comum, comparada a de Hiram. Abandonada por seu pai muito cedo, ela foi criada apenas por sua mãe, que precisou trabalhar muito para cuidar dela e de seu irmão. Malu trabalha em uma lanchonete, tendo que engolir vários sapos para pagar a sua faculdade de Publicidade, um sonho que está custando muito caro. Sua vida amorosa não anda muito bem, seu namorado, Pedro, tornou-se quase o oposto do garoto que ela conheceu: pouco atencioso e distante. A vida cheia de rotinas a tornou uma pessoa séria, deixando para trás a jovialidade, seus amigos.

Malu e Hiram. Duas pessoas completamente diferentes. Dois mundos. Eles andavam em trilhos completamente opostos, até que Kátia, melhor amiga de Malu, a convida para ir assistir a uma apresentação do circo Spettacolo. As luzes, os movimentos quase inumano da contorcionista, a voz convidativa do apresentador a deixam encantada, quase em transe, todavia nada se compara ao que ela sentiu ao ver o espetáculo que foi a apresentação de Hiram, o Dragão, que a encarava sem nem ao menos disfarçar, hipnotizado. 

Creio que já deu para entender o que ocorreu com essa troca de olhares, né, meu povo? O que vem por aí parece ser um romance cheio de barreiras, afinal o circo nunca fica permanentemente em um lugar, sem contar que Hiram possui um relacionamento com a contorcionista, Rosário. Acho que esse namorado da Malu esconde alguma coisa, afinal ele passa boa parte do tempo viajando, para o Rio de Janeiro, a trabalho (isso é um palpite).

Malu é uma personagem romântica demais, ela mesma assumiu isso, mas que também é muito “pé no chão”. Ela, nitidamente, está em um relacionamento por puro comodismo de sua parte, pois sempre foi algo muito sereno, sem aqueles solavancos. “É como uma xícara de chocolate quente no inverno [...]. Na temperatura certa, na quantidade certa, e é exatamente aquele gosto que você sabe que precisa sentir. Nunca muda, você sabe o que esperar e é por isso que é tão bom”, como Malu tenta explicar a sua melhor amiga. Brochei só de ler.

Hiram é um personagem bem introspectivo, foi o que me pareceu com o pouco que li. Ele é atormentado com uma lembrança do passado, um acidente mais precisamente. Hiram vive em constante mudança, o que já se tornou uma rotina para ele (a frase ficou confusa, eu sei). Agora, ele parece querer algo mais “normal”, talvez um pouso? Algo mais? Não sei, só lendo mais para desvendar os mistérios do dragão. 

O livro é escrito em terceira pessoa, o que nos dá uma visão mais ampla da história. Acompanhamos os passos de Hiram e Malu, tudo muito bem intercalado, a ponto de no mesmo capítulo o foco da narração mudar. Bem, eu li 49 páginas em algumas horas de um livro digital, em um notebook, enquanto a minha gatinha, a Catita, tentava roer a tela e andar por cima das teclas, então posso afirmar que a autora escreve de uma forma que lhe deixa completamente envolvida na leitura, nem vi o tempo passar. Ah, ela conseguiu mudar o zoom da tela, estava tão entretida que nem percebi que ela estava querendo deitar em cima do teclado. 

Desde Chocolate com pimenta, a novela que passou na Globo, sempre tive vontade de ler algo que mostrasse a vida circense, fico muito feliz em ter tido essa oportunidade, espero ter logo o meu exemplar completo em mãos.


FICHA TÉCNICA
Sinopse: De um lado temos a história de Hiram, um misterioso e sedutor artista de circo que se apresenta fazendo shows com fogo. De outro, a história de Maria Luisa, uma moça insegura, levando uma vida monótona em uma cidade pequena do interior. Ele possui segredos de um passado doloroso que desvenda com a ajuda de uma fotografia rasgada e o diário de sua mãe, morta no incêndio ocorrido durante o show de mágica quando ainda era criança. Ela sofre com uma mãe distante e um namorado indiferente, entediada com sua vida dolorosamente comum. Eles levam vidas completamente diferentes, mas, de alguma forma, o destino os cruza durante um espetáculo em que Hiram é hipnotizado por um par de olhos azuis que o fitava, admirado, na plateia. Em meio a encontros e desencontros, seus estilos de vida serão postos à prova, fazendo-os encarar seus piores pesadelos e repensar tudo aquilo em que acreditavam na tentativa de viver esse grande amor. 

Adicione ao skoob aqui
Título: Spettacolo
Autora: Rafaela Papini
327 páginas
Editora: Arwen
Ano: 2015
Gênero: Romance

Até outra hora, gente. Rafaela Papini, obrigada por essa parceria, vai ganhar um coraçãozinho digital: S2.

Abração!

02/03/2016

(Resenha de Livro) A Herdeira de Ótavos vol. 1 - Mylena Araújo


(Marketing (risos): até 08/03 está rolando o sorteio de dois exemplares de Ridículas Cartas de Amor + marcadores. É bem fácil participar, veja AQUI. )

Com exceção de sonhos e visões que, às vezes, a cometia, Eena era uma jovem com uma vida completamente normal. Até que um acidente de carro mata seus pais, sobrevivendo à tragédia somente ela e seu irmão, David. Após o acidente, sua tia Natasha a convida para morar com ela em Gramado e Eena aceita. Com o passar do tempo suas visões se tornam mais frequentes e vívidas na casa da tia, até que, da noite para o dia, ela se vê completamente ligada a uma poderosa profecia, na qual diz que o príncipe amotinado, Barron, terá seu fim pelas mãos da jovem herdeira, Eena. 

Com o decorrer das páginas, vamos acompanhando a evolução e preparação da herdeira em um mundo mágico, Valera. Aos poucos, ela vai conhecendo a magia que possui dentro de si; os seres fantásticos de Valera; o seu verdadeiro passado, até então esquecido pela própria, consequência de uma poderosa magia; e, claro, o que ser a herdeira de Ótavos significa. Eena é aquela protagonista que evolui com o decorrer da história, não deixando mais a confusão diante de situações tão surreais a afetarem. Sua amizade com Lin, um anjo, é muito linda, a cumplicidade que surge aos poucos entre as duas floriu as páginas do livro. 

Escrito em terceira pessoa, A Herdeira de Ótavos possui uma linguagem própria, a autora investiu na criação de uma língua própria para as fadas e para o povo locar, criaturas de Valera. Nas últimas páginas, Mylena revela o “segredo” da criação dessas línguas, que nos auxilia a traduzir, por conta própria, tudo o que eles estão falando. Ou seja, a linguagem tem coerência, não é só um amontoado de letras sem sentido. A autora ainda disponibilizou um mapa de Valera no final do livro, que ajudou bastante. Nem preciso dizer o quanto isso é fantástico e comprova que a imaginação de Mylena Araújo não tem fim. 

A escrita em terceira pessoa dos 16 capítulos e prólogo da obra possibilitou uma visão mais ampla da história, isto é, a narração não foi condicionada apenas à visão de Eena, a protagonista, sobre os fatos decorridos. Em um mesmo capítulo, sabemos o que está acontecendo em diversos locais, sabemos o que está acontecendo com os vilões e com a mocinha. Confesso que esse recurso narrativo pode confundir o leitor que esteja desatento, a transição da narração precisa ser feita de forma sutil, mas que deixe bem claro que o foco da narração agora é outro, que foi o que a autora fez. As magias, locais e seres mágicos foram bem descritos e os parágrafos são bem grandes. A leitura flui mais rapidamente quando parágrafos e capítulos são menores, isso é fato, no entanto a obra necessitava disso e não atrapalhou a fluidez da leitura. 

Não sou nenhuma expert em gramática, por isso que digo que a revisão pecou bastante, pois até eu, que não tenho formação alguma na área, consegui notar vários desvios gramaticais. Alguns erros que passaram foram por desatenção mesmo, como alguns erros de digitação e falta de travessões. Se fossem só esses erros, tudo bem, mas ainda há o constante emprego incorreto da crase (o acento agudo era usado onde deveria estar a crase); algumas vírgulas foram empregadas de forma incorreta ou eram inexistentes, como para separar vocativo da oração principal; e vi umas duas vezes o “mais” no lugar do “mas”. Os desvios gramaticais em nenhum momento impossibilitaram o entendimento de algum trecho, eles apenas incomodaram mesmo.

Quando comprei meu exemplar, a autora havia me informado que já havia uma edição onde a revisão havia sido refeita, onde muitos erros foram concertados e o mapa tinha sido refeito, vi o novo mapa e ele está bem mais nítido e com uma qualidade gráfica maior. A nova capa está bem bonita, confesso que é mais elegante que a da minha edição. 
A capa da direita é a do meu exemplar, a capa da esquerda é a da nova edição.

Se você acabou de ler um romance bem chato (meu caso), recomendo essa obra, pois a protagonista não tem um par romântico. Aliás, recomendo A Herdeira de Ótavos para todos que gostam de viver altas aventuras literárias (acho que todo leitor, né?). O final me deixou ansiosa demais por uma continuação, a obra termina daquele jeito que você sabe que o próximo livro será melhor ainda. Preciso de O Medalhão de Ígnis (livro 2) urgentemente, já sinto falta de estar em Valera, quero ir pra lá quando morrer (não estou brincando).  


FICHA TÉCNICA
Sinopse: Eena não faz ideia do segredo que seu passado esconde. Acredita ter nascido em Altinópolis, ser filha de Mara e Cleiton e ter um irmão chamado, David. No entanto essa família nunca fora a sua de verdade. Tragicamente, os pais falecem em um acidente, deixando a jovem apenas com seu irmão. Ela passa a ser atormentada por visões estranhas de rostos e um lugar do qual jamais viu. Logo após a sua perda, recebe a misteriosa carta de uma tia, a quem nunca viu pessoalmente, convidando-a a morar em sua casa em Gramado. Certa de sua decisão, Eena parte para seu novo lar, imaginando que a mudança lhe fará bem, que a saudade dos pais sumirá um pouco ou, quem sabe, com as visões. Mas isso se torna apenas o início de sua verdadeira jornada. Embora, Mara e Cleiton tenham levado consigo um segredo para o túmulo, Lin, uma garotinha anjo, mostrará a ela a verdadeira história e a levará para o reino de Valera. Um lugar mágico, poderoso e lendário.

Adicione ao Skoob aqui
Título: A Herdeira de Ótavos - Volume 1 (Trilogia Valera)
Autora: Mylena Araújo
Editora: TDL
ISBN: 9788567208169
Ano: 2014 
280 páginas
Compre: Editora Tribo das Letras | Amazon
Leia primeiros capítulos


[AUTORA PARCEIRA]
MYLENA ARAÚJO é uma escritora nacional de ficção/sobrenatural e fantasia. Natural de Fortaleza, nascida em 2 de setembro de 1991. Seu gosto pela leitura começou com os livros da saga Harry Potter, desde então passou a escrever fanfics inspiradas no famoso bruxinho. Publicou seu primeiro livro “O Mundo de Marguerite Sülever” em 2013, posteriormente mais dois volumes da quadrilogia Elyse Dark. Atualmente a autora dedica seu tempo a sua primeira trilogia fantástica “Valera" estreando na 23º Bienal Internacional de São Paulo com o vol. 1 - A herdeira de Ótavos, que traz aventura e ação.

Como diz Peter Pan: “Pensamentos felizes te fazem voar”.
ENCONTRE A AUTORA 

08/02/2016

Sorteio de dois exemplares de 'Ridículas Cartas de Amor', até 08/03


Olá, gente!

É com muita alegria que hoje anuncio o segundo sorteio do blog (EBA!). Estou mais feliz ainda porque esse sorteio será feito em parceria com Marcia Dantas, escritora que admiro muito. Primeiramente, a autora havia enviado um exemplar para que eu lesse, resenhasse e, em seguida, sorteasse aqui no blog, mas depois ela disponibilizou mais um para ser sorteado entre as pessoas que assinasse a sua newsletter, que inclusive tem um conteúdo muito legal e exclusivo. Fiquem ligados nas regras obrigatórias, você precisam seguir todas para poder participar do sorteio, ok? As restantes são só chances extras que vocês irão ganhar. Deixei tudo bem simples. Se quiser conhecer mais o livro, basta ler a resenha.


Sinopse: "Todas as cartas de amor são ridículas." - Álvaro de Campos. Cartas de amor são escritas por todos os apaixonados ao longo do tempo. Sua natureza romântica é muitas vezes considerada cafona, extravagante e risível. Porém, enquanto houver o amor, elas continuarão a ser escritas. Afinal, ridículos são aqueles que não amam. Os talentosos autores da coletânea refletem sobre o lado paradoxal e insensato dos sentimentos profundos da alma, e demonstram, através de uma abordagem inovadora e envolvente, os tão conhecidos contos de amor. Ridículas Cartas de Amor é uma seleção singular de histórias irreverentes, que tiram o cotidiano do lugar-comum e surpreende. Como o amor. [Adicione ao Skoob]

REGRAS OBRIGATÓRIAS
- Seguir o blog Eu e Minha Cultura;
- Curtir a fanpage do blog Eu e Minha Cultura;
- Seguir o blog da autora Marcia Dantas;
- Curtir a fanpage da autora Marcia Dantas; 
- Assinar a newsletter da autora (Diário de uma Escritora Inspirada); Não se esqueçam de confirmar no seu email a sua inscrição, se não encontrar o email de confirmação na caixa de entrada, vá até o lixo/span.
- Comentar nessa postagem informando seu email;
- Seguir o twitter do blog Eu e Minha Cultura.

CHANCES EXTRAS
- Comentar na resenha do livro; Só será aceito comentário relevante. Nada de "quero ler" ou "que legal", tá? Faça um comentário legal, que mostre que você leu a resenha.
- Seguir a autora no twitter
- Tweetar a frase que está na caixa do Rafflecopter (válido apenas uma vez por dia e não mude nada do que está escrito); Após tweetar, vá a sua conta, copie o link e cole na caixinha do rafflecopter, olha o exemplo aí:


Ou abram o tweet e copiem o endereço.

- Compartilhe, publicamente, a imagem do sorteio no facebook;
*As chances extras só serão liberadas se você seguir as regras obrigatórias. 

ATENÇÃO
1. O sorteio começa dia 08/02 e termina dia 08/03; 
2. Os vencedores serão contatados via e-mail e têm cinco dias úteis para respondê-lo; Caso não haja resposta, outro ganhador será escolhido. O resultado do sorteio sairá em uma postagem aqui do blog;
3. Os livros serão enviados para os ganhadores em até um mês depois do encerramento do sorteio;
4. Os dois vencedores irão ganhar um exemplar de Ridículas Cartas de Amor, da autora Marcia Dantas mais um marcador;
5. Os dois ganhadores devem residir em território nacional.

Sei que o formulário pode parecer confuso para quem não é acostumado, portanto qualquer dúvida basta comentar nessa postagem, me enviar um email ou usar o formulário aqui do lado para se comunicar comigo (não se esqueçam de colacar no formulário o seu email, para que eu possa responder). Email para contato: karinaerikads@hotmail.com

Que a sorte sempre estejam a seu favor, um abraço!  

(Resenha de antologia) Ridículas Cartas de Amor - Organizadora Marcia Dantas


Comentando nessa resenha, você ganha mais uma chance extra no sorteio de 2 exemplares desse livro + marcadores que tá rolando até 08/03/2016. Para validar sua participação, preencha o formulário AQUI.  

“Todas as cartas de amor são ridículas, não seriam cartas de amor se não fossem ridículas” 

Tendo o título inspirado no poema de Álvaro de Campos, a antologia Ridículas Cartas de Amor, organizada pela Marcia Dantas, parceira do blog, reúne 12 autores (Mariana Sgambato é uma autora convidada), ou seja, temos 12 contos para nos deliciar. Segundo o que foi dito na apresentação da obra, a idéia central que gerou essa antologia surgiu numa conversa entre a Marcia e sua melhor amiga, Natalia Hanssen. Elas falavam que essa repulsa que algumas pessoas adquirira aos clichês românticos acabara por se tornar, também, um clichê. 

Elas quiseram levar essa idéia para o universo das fanfics, talvez criar um projeto que estimulasse o uso desses clichês, mas com uma abordagem nova e surpreendente, mostrando que aquele enredo já corriqueiro pode ser sim escrito de uma forma interessante. A idéia não rendeu muitos frutos, mas continuou presente na mente das duas. E eis que a Marcia resolve organizar essa antologia, nos brindando com contos fantásticos. Natalia permitiu que a Marcia realizasse o projeto. 

Os contos trazem o que foi inicialmente proposto: clichês inovadores. Contraditório? Pode parecer, mas não é. O amor em si é cheio de clichês, com suas declarações, floreios (às vezes, em pouca quantidade, em outras não). A inovação, por assim dizer, ficou por conta das situações em que alguns contos se desenrolavam e a narrativa.

Amor à primeira vista, por exemplo. Pra que clichê maior que esse, gente? Nina Spin o retrata da forma mais fofa e melancólica possível em seu conto No Silêncio de um Retrato. A autora, novamente, traz uma protagonista mais introspectiva (como em Sutilmente), trouxe, também, a sua poeticidade de sempre para os diálogos, algo que a Nina sabe encaixar perfeitamente, sem parecer fora de contexto e forçado. Amei a forma como a autora mostrou o amor crescendo gradativamente, até chegar numa explosão destruidora, que pode ter um final feliz ou não.  

O conto Doloroso, Difícil, Devastador de Lenon Fernandes nos apresenta um personagem que, em uma conversa entre amigos, descobre a vontade, por muitas pessoas inconfessável, de viver um amor doloroso, difícil, devastador, daquele que é quase um drama mexicano, nos faz chorar em posição fetal. No entanto, ele encontra-se em um relacionamento sério com uma pessoa que conhece desde a infância. É um amor que, digamos, tornou-se “calmo” aos poucos, mas que nem por isso há falta de amor. A forma como o autor resolver narrar a história foi bem diferente para mim, pois nunca havia lido nada escrito dessa maneira. Lenon narra inserindo o leitor na história, algo assim: “Vocês cresceram lado a lado, na mesma escola, na mesma turma. Conversavam de vez em quando, faziam trabalhos juntos” (página 37). O ruim é que a palavra “você” repete-se bastante, todavia o conto é tão legal quem nem me incomodei tanto com isso, sem contar que me senti uma personagem com essa sua narração, o que é muito bom, ajuda a entender algumas ações dos personagens. 

Sobre a finitude do que deveria ser para sempre, conto da Marcia Dantas, quase me fez chorar. A autora retratou o início do que poderia ser uma situação muito triste, mas a protagonista tratou logo de dar um basta nessa situação, o que muitas mulheres deixam para depois ela fez logo, uma verdadeira lição de como agir diante de uma situação como aquelas. E, sim, eu tô fazendo suspense com o conteúdo do conto porque não quero dar spoiler, leiam e entendam do que estou falando. A autora narra a história de forma detalhista e descritiva, mas sem exageros, as descrições são só suficientes para fazer com que o leitor visualize a cena. Entre as descrições, Marcia coloca reflexões da protagonista, aos poucos a história começa a se formar em nossa cabeça, e só então percebemos o motivo de suas ações e conclusões à respeito da vida. 




A capa é bem simples, se fosse uma capa mais rebuscada creio que seria melhor, mas ainda assim ela possui o seu encanto. A fonte está agradável, pena que as folhas não são amarelas. Ao final de cada conto, temos uma pequena biografia do autor em questão.

Gente, fica bem difícil falar de todos os contos, então farei uma síntese dos outros contos. Será um resumo bem direto da essência dos contos que ainda não comentei. Com meu comentários, creio que vai parecer que todos são bem clichês e, bem, eles podem até ser, mas são inovadores, só lendo essa coletânea de contos para entender esse lance de “clichê inovador”. Como diria a minha vozinha, aí vai o sumo

A separação - Amauri Chicarelli: mostra o quanto o casamento, às vezes, deixa alguém acomodado, esquecendo-se que a conquista de um amor precisa ser feita todos os dias, a cada segundo. A situação piora quando a outra pessoa não aceita viver acomodada. 

O livro esquecido - Priscila Louredo: Outro conto que nos traz um protagonista acomodado, sem vontade de mudar a sua rotina. Ficamos torcendo para ele fazer algo diferente, falar com a guria que sempre senta ao seu lado no metrô. Será que ele vai desacomodar? 

O ponto de ônibus – Ana Paula Chicareli: Novamente, temos um protagonista acomodado demais com a sua vida, daquele tipo que faz discurso, mas não segue nada do que diz.

O lado escuro da lua –Ana de Oliveira: esse conto expressa perfeitamente as dificuldades de viver um amor fora dos padrões e até que ponto o medo de mostrar ao mundo essa amor fora dos paradigmas pode atrapalhar, e muito, a sua vida. 

A Carta de Bárbara – Diana Lara: A esperança de não perder quem se ama, mesmo a amor tendo começado de uma forma tão errada, é a maior de todas, a ponto de não enxergarmos o óbvio. 

Decompasso – Liv Cerveira: Conto muito fofo. Temos um amor fora dos padrões e todas as suas dificuldades, no entanto nunca se abadona quem se ama, mesmo todos dizendo que esse amor não é válido. A letra de Longe aqui (Jay Vaquer) é perfeita para essa história (sério, encaixa muito bem).






Entre Duas Vidas – Mariana Dantas: sobre esconder seu verdadeiro eu e o quanto isso machuca não só você, mas todos ao seu redor. 

Familiar Demais – Tiago Delfini: Amizade versus relacionamento? Eis a dúvida. Manter a amizade ou ter peito para encarar ago novo? Aliás, vale à pena criar coragem para viver esse amor, será que irá durar? Será que essa mudança no relacionamento só vai afastar as duas pessoas?  

Entre certos e errados – Taylin Moriguti: arriscar uma felicidade que a maioria dos filmes vendem ou ir com tudo para algo novo, arriscado, mas que parece tão melhor?  

FICHA TÉCNICA
Sinopse: "Todas as cartas de amor são ridículas." - Álvaro de Campos. Cartas de amor são escritas por todos os apaixonados ao longo do tempo. Sua natureza romântica é muitas vezes considerada cafona, extravagante e risível. Porém, enquanto houver o amor, elas continuarão a ser escritas. Afinal, ridículos são aqueles que não amam. Os talentosos autores da coletânea refletem sobre o lado paradoxal e insensato dos sentimentos profundos da alma, e demonstram, através de uma abordagem inovadora e envolvente, os tão conhecidos contos de amor. Ridículas Cartas de Amor é uma seleção singular de histórias irreverentes, que tiram o cotidiano do lugar-comum e surpreende. Como o amor.
Adicione ao skoob aqui
Título: Ridículas Cartas de Amor 
Organizadora Marcia Dantas
86 páginas
Ano: 2015
Formato de leitura: impresso
Editora: Darda


MARCIA DANTAS nasceu e reside na cidade de São Paulo. Formada em 2012 em História - Licenciatura Plena pela UNIFAI, atua como professora da disciplina da rede de escolas estaduais. Afeita a músicas e nerdices em geral, não resiste a um bom livro e uma trilha sonora inspiradora – rock, de preferência. Também é apaixonada por muitas e muitas séries.
Tem na escrita sua paixão desde os mais tenros dias. No entanto, se considera praticante desde 2008, quando conheceu e mergulhou no mundo das fanfics que muito ensinaram sobre essa arte. Reescrevendo Sonhos é sua primeira publicação. 
Twitter | Facebook | Blog | Fanpage | Skoob

Como sou marketeira #SQN, vou divulgar novamente: tem sorteio rolando de dois exemplares desse livro + marcadores. Participe AQUI



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...